Policiais Civis de 4 cidades Goianas participaram da operação 'Operação Playboy' ~ Rádio Jaboticabal

Sintonia de Sucesso - Hidrolândia GO

quarta-feira, 2 de março de 2016

Policiais Civis de 4 cidades Goianas participaram da operação 'Operação Playboy'



Policiais civis de Pontalina deflagraram na madrugada de hoje, 02/03/2016, operação contra o tráfico de drogas, a ação contou com o apoio de Polciais Civis das Delegacias de Morrinhos, Jôviania, Piracanjuba e do Gernarc de Imtumbiara para o cumprimento das prisões em Goiânia e Pontalina. 
De acordo com a Polícia Civil foram cumpridos cinco mandados de prisão e de busca e apreensão. A diligência foi denominada “Operação Playboy” vez que os presos são todos jovens de classe média, os quais também estavam associados para o tráfico de drogas.
Foram presos na cidade de Pontalina GISELLY RODRIGUES MORAIS SILVA, 29 anos, JOÃO PAULO CORREIA FERNANDES, 24 anos. RHUAN ISECKE SANTOS, 19 anos, JONATHAN SOUZA SILVA, vulgo BEIÇO, 23 anos, e CAIO AUGUSTO RODRIGUES SEGGER, 27 anos, foram presos em Goiânia.
De acordo com a Polícia Civil eles seriam os principais responsáveis pela venda e difusão de cocaína em Pontalina, tendo sido realizadas três apreensões de drogas de responsabilidade dessa associação para o tráfico. Duas dessas apreensões foram realizadas em poder de um menor.
BRUNO MAGALHAES LACERDA também compõe a associação e foi preso em flagrante no último dia 05/02/2016 quando realizava uma entrega de droga em Pontalina.
Com o desenvolvimento da investigação a Polícia Civil representou pela decretação da prisão preventiva dos suspeitos e pelos respectivos mandados de busca e apreensão, as quais foram decretadas pelo Poder Judiciário e cumpridas na data de hoje. A operação foi denominada assim por conta da condição social dos investigados, que são universitários e de classe média.
Com relação a JONATHAN SOUZA SILVA, vulgo BEIÇO, ele é procurado pela Justiça Federal, vez que em fevereiro de 2015 fugiu de uma abordagem policial, pois estaria conduzindo um carro contendo armas de fogo oriundas do Paraguai. Foi cumprido um mandado de prisão preventiva por esse fato, vez que ele é investigado por tráfico internacional de armas.
Os suspeitos serão indiciados por tráfico de drogas, pena de 05 a 15 anos de reclusão, associação para o tráfico, que prevê pena de 03 a 10 anos de prisão, e corrupção de menores, que prevê pena de reclusão de 01 a 04 anos de prisão.
GISELLY foi recolhida na Cadeia Pública de Vicentinópolis e os demais na Agência Prisional de Pontalina.


Fonte: Policia Civil

Compartilhe:

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Coluna/Blog

radiosaovivo.net/

UPAH

Pedido de ajuda - UPAH

20/07/2017 | 21:40h Esta cadela se encontra na imediações da funerária já há alguns dias. Está com uma perna machucada, más tem colei...

Anuncio

Curta nossa página