Maior parque aquático do País começa a mudar a rotina de Hidrolândia ~ Rádio Jaboticabal

Sintonia de Sucesso - Hidrolândia GO

sábado, 15 de outubro de 2016

Maior parque aquático do País começa a mudar a rotina de Hidrolândia

Foto: Reprodução/Facebook
Planejado para ser um dos maiores parques aquáticos do País, o Dream Park muda a paisagem da região do Restaurante Banana Menina, no município de Hidrolândia e gera olhares atentos de empreendedores. Na onda das cifras de R$ 75 milhões, a perspectiva é de que a iniciativa respingue em uma cadeia produtiva indireta de negócios de diferentes portes.

Para tal, a administração pública está estudando atualizar o plano diretor do município para entender e aproveitar os impactos gerados. Especialista aconselha que haja diálogo entre governo municipal, população e empreendedores para que seja absorvida a mão de obra local.

Com lançamento marcado para o próximo mês, a expectativa é de que à primeira etapa do Dream Park esteja pronta ainda em 2017 e, toda a estrutura, até 2019. O gerente de projetos, produtos e pesquisa turística da Goiás Turismo, João Bittencourt Lino, diz que, a exemplo do que ocorreu em Rio Quente com a inauguração da Pousada do Rio Quente na década de 1960 - na época o município era um povoado de Caldas Novas de pouca expressividade econômica –, a cara de Hidrolândia deve mudar. “É uma maior oferta de emprego, uma arrecadação proporcional de ISSQN de aumento significativo.”

Ele argumenta que um empreendimento dessa envergadura pode influenciar na cadeia turística de toda a Região Metropolitana. “Em Rio Quente, moradores de cidades vizinhas, como Morrinhos, por exemplo, fazem parte do quadro de funcionários”, explica. Na visão do especialista, é interessante que haja uma proximidade entre empreendedor e comunidade local. Na prática, é preciso colocar sobre a mesa que tipo de profissionais, operacionais e técnicos, irão demandar e expor em quais serviços poderão investir. “É um setor novo para a região que movimenta toda uma cadeia produtiva direta e indireta como alimentação, translado e artigos de souvenirs. Dinamiza a economia local. É preciso se preparar para esse momento”, salienta João Bittencourt.



Ele ressalta, por exemplo, que, grandes resorts se instalaram em pequenos municípios do Nordeste e, por conta de integração e mão de obra escassa na região, tiveram o custo operacional elevado. “É preciso aproximar e treinar a comunidade local senão, ao buscar longe, aumentam o custo”, afirma.

O secretário de Planejamento, Indústria e Comércio de Hidrolândia, Frederico Cordeiro, afirma que o projeto está protocolado e que o plano diretor está em fase de implantação. Ele acredita que há tempo hábil para que o município consiga absorver a oportunidade de negócio. “Sendo tudo instalado e feito dentro das normas, vemos com muito bons olhos. Inclusive, aquela região não pode ter nenhuma atividade industrial, então é uma ótima oportunidade.”

Em funcionamento, o parque irá gerar aproximadamente 700 postos de trabalho. Segundo o diretor administrativo do Dream Park, Bruno Tavares, em janeiro vão buscar uma série de parceiros como prefeitura, agência de turismo, universidades, por exemplo, para angariar talentos. “A tecnologia que vamos implantar é o que tem disponível no mercado, então o elenco é o que faz a diferença”, explica.

Fonte: O Popular

Compartilhe:

Comente com o Facebook:

Coluna/Blog

radiosaovivo.net/

UPAH

Pedido de ajuda - UPAH

20/07/2017 | 21:40h Esta cadela se encontra na imediações da funerária já há alguns dias. Está com uma perna machucada, más tem colei...

Anuncio

Curta nossa página