Jovem achada em hotel após sumir disse que surtou: 'Grito de socorro' ~ Rádio Jaboticabal

Sintonia de Sucesso - Hidrolândia GO

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Jovem achada em hotel após sumir disse que surtou: 'Grito de socorro'

A auxiliar farmacêutica Jéssica Júlia Pinheiro de Moraes, de 26 anos, que foi encontrada em um hotel após ficar mais de 24 horas desaparecida, postou um texto nas redes sociais para falar sobre o caso. A jovem, que mora na Vila Redenção, em Goiânia, disse que está bem e que quando sumiu "não sabia o que estava fazendo" e "onde ia".
"Eu não estava bem, estava precisando de ajuda e acabou que surtei dessa forma, o famoso grito de socorro. Deus me guardou no hotel que eu estava sozinha, com Deus, porque nunca estamos sozinhas. O tanto que foi desesperador, angustiante, as horas não passavam", diz a jovem, em um trecho do texto.
A auxiliar desapareceu na tarde de sexta-feira (7), por volta das 15 horas, após ir a um salão para fazer a sobrancelha. No entanto, ela nem chegou a estabelecimento, que fica uma quadra distante de sua casa.
No post, Jéssica ainda agradeceu a corrente de oração feita e afirmou que está "viva, inteira, feliz e amada por todos". Ela contou que só se deu conta da situação quando assistiu uma reportagem sobre o seu sumiço.
"Fique fora de mim. Via a reportagem e saí do quarto sem pensar nada. Quando desço lá embaixo, estão as pessoas que me ajudaram, o irmão César e a irmã Patrícia. Logo atrás, meu irmão e minha cunhada. Fiquei em pânico, não esperava aquilo. Que gesto de amor, de carinho", destaca.
Por fim, ela deixou uma mensagem: "Peço a Deus que ilumine o coração de todos vocês, que derrame glórias na vida de cada um. Que Deus abençoe todos", desejou.
Encontro
Jéssica foi localizada na noite de sábado (8), em um hotel no Centro de Goiânia.  De acordo com o pai dela, José Alves, a família acredita que ela teve um surto de pânico e procurou um local seguro para ficar.
Segundo ele, a jovem foi localizada depois que a família e a polícia descobriram que Jéssica havia utilizado o cartão de crédito. “Nós descobrimos que ela havia usado o cartão, mas o banco não divulgava onde ela havia usado. Mas com muito esforço achamos o local e achamos ela lá, chorando muito, desesperada, sem comer nem beber água desde a hora que ela entrou no quarto. Felizmente, agora está tudo bem”, disse o pai a um portal de noticia da capital.
Jéssica tem apenas 40% da audição e utiliza um aparelho no ouvido. A família, que já havia registrado uma ocorrência no 8º Distrito Policial de Goiânia, comemorou o reencontro.
"É um alívio muito grande. Só lamento pelo banco não ter divulgado o local da compra do cartão de crédito. Nem com o pedido da polícia fizeram isso. Se tivessem feito nossa angústia teria diminuído mais rápido e a Jéssica não tinha ficado tanto tempo naquele hotel sem se alimentar e em pânico daquele jeito", afirmou José.
Fonte: G1

Compartilhe:

Comente com o Facebook:

Coluna/Blog

radiosaovivo.net/

UPAH

Pedido de ajuda - UPAH

20/07/2017 | 21:40h Esta cadela se encontra na imediações da funerária já há alguns dias. Está com uma perna machucada, más tem colei...

Anuncio

Curta nossa página