Qual o Seu Preço? - Blog | Coluna - Rádio Jaboticabal

Sintonia de Sucesso - Hidrolândia GO

terça-feira, 6 de junho de 2017

Qual o Seu Preço? - Blog | Coluna

06/06/2017 | 13:21h
Alguém tem certa quantia de dinheiro. Compra um lote de você. Ele investiu o dinheiro que tinha e agora é o novo dono. Mas colocou fogo no mato que cresceu naquele lote e você não gostou. Então você vai lá reclamar com ele. Mas não, o lote agora é dele e mesmo respondendo judicialmente por crime ambiental, você já não tem mais nada haver com aquilo. E você, já um pouco arrependido, apenas lamenta . “Eu comprei de você, você me vendeu, então agora é meu e você não pode reclamar.”- Assim falava o agora novo dono.

Sim, isso é apenas uma analogia. Se lembrou de algo? Não? E se fosse um político que comprou seu voto? A compra de votos só funciona se você vender. Não adianta reclamar sendo que o cidadão vai lá querendo dinheiro em troca de seu voto. Se não tivesse venda de votos, como que o politico iria comprar? Claro que a compra de votos é crime, mas só há demanda se existir a procura. Sempre reclamamos da corrupção, algo que virou corriqueiro na nossa política. E muitas vezes, somos nós mesmos os “culpados” por essa prática. Quantas vezes não ouvimos “Eu voto em quem paga mais”? Acredito que com minha opinião mais importante que rapadura pra banguelo, que se mudarmos essa cultura da compra e venda de votos, podemos mudar uma boa porcentagem desse panorama. 



E agora, vamos ao outro lado da moeda. Sim, os senhores políticos. Como pode alguém falar que vai investir “x” valores em sua campanha? É ridículo! Infelizmente a política se transformou em investimento. E com somente dois neurônios se percebe que quem “investe” em política, logicamente vai querer seu retorno. E esse é o ciclo: investe dinheiro, compra votos, o eleitor vende seu voto, o candidato ganha e temos quatro anos para o senhor político fazer o que quiser. Legal, não é? Como a “senhora verdade” não tem dono, eis que apenas coloco minha opinião aqui nessas mal traçadas linhas.

Podemos mudar isso? Claro que sim! Segundo a Constituição de 1988, logo no Artigo 1º, parágrafo único: “Todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”. Ou seja, está em nossas mãos.

Dizem que todo homem tem seu preço. Porém quando ouvirmos a seguinte pergunta: “Qual o Seu Preço?”, podemos pensar duas vezes antes de emitir a resposta...

(Frederico de Almeida)



Compartilhe:

Comente com o Facebook:

Coluna/Blog

radiosaovivo.net/

UPAH

UPAH | Cadela desaparecida

Por UPAH - 04/11/2017 | 14:00h Nikita desapareceu ontem de sua residência na Rua da Paca. Foi vista pela última vez pelas proximidades d...

Anuncio

Curta nossa página