Servidores Federais realiza protesto contra medidas do governo nesta sexta em Hidrolândia - Rádio Jaboticabal

Sintonia de Sucesso - Hidrolândia GO

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Servidores Federais realiza protesto contra medidas do governo nesta sexta em Hidrolândia

Com informações do A Redação - 16/11/2017 | 21:15h
(Foto: Divulgação)
A Frente dos Servidores Federais de Goiás (FSF-GO) vai realizar uma ação em protesto contra as medidas que estão sendo adotadas pelo governo federal como as reformas trabalhista e da previdência. A ação será nesta sexta-feira (17/11), a partir das 08h30, no Posto da Polícia Federal (PRF) no Km 525 da BR-153, em Hidrolândia.

Segundo o presidente do SinPRF-GO e um dos representantes da FSF-GO, Paulo Afonso Silva, a ação tem como objetivo informar a população que passa pela rodovia sobre os efeitos negativos das propostas governamentais. "Vamos distribuir panfletos e banners informativos sobre as mentiras do governo federal. O governo está promovendo um desmonte do serviço público no País e atacando a dignidade do servidor ao apontá-lo como o responsável pela crise vivida no Brasil", disse.

Uma outra ação da Frente dos Servidores Federais de Goiás está marcada para acontecer no próximo dia 22 de novembro, em Brasília. Representantes de todas as categorias do serviço público federal vão até o Congresso Nacional visitar os deputados e senadores da República. "Vamos buscar apoio com os parlamentares para os servidores públicos. Não podemos assistir calados ao desmonte do serviço público. Para isso, apostamos na conscientização da população e no apoio dos nossos representantes no Congresso", explicou Paulo Afonso Silva.

Frente dos Servidores Federais de Goiás

Representando pelo menos dez categorias, servidores federais de Goiás se uniram para formar a Frente dos Servidores Federais (FSF-GO), com o objetivo de reivindicar por melhorias na carreira e protestar contra práticas e decisões do governo federal. A ideia, segundo o grupo, é alertar para os riscos e prejuízos que os cidadãos brasileiros poderão enfrentar com as reformas e cortes.

A FSF luta para esclarecer pontos divulgados pelo governo federal como verdade absoluta. Um desses tópicos é a questão da previdência. Os servidores alertam que, além da contribuição previdenciária paga pelo empregado e pelas empresas, há várias fontes de receita para a previdência social, como COFINS (sobre todos produtos e serviços), PIS, PASEP, CSLL-contribuição social sobre lucro líquido das empresas, percentual sobre a arrecadação das loterias, etc.

“Na falsa conta do governo só é contabilizada a contribuição previdenciária paga pelos trabalhadores e empresas. Eles não falam que retiram da previdência 30% de toda a arrecadação por meio da DRU- Desvinculação das Receitas da União. Para completar, todos os anos há um rombo centenas de bilhões de reais pela sonegação, REFIS e incentivos fiscais”, concluiu o presidente do SinPRF-GO.

Compartilhe:

Comente com o Facebook:

Coluna/Blog

radiosaovivo.net/

UPAH

UPAH | Cadela desaparecida

Por UPAH - 04/11/2017 | 14:00h Nikita desapareceu ontem de sua residência na Rua da Paca. Foi vista pela última vez pelas proximidades d...

Anuncio

Curta nossa página